sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Tentei rimar só pra você.

Cade você que até pouco era meu chão
Porque você não tá aqui iluminando minha escuridão...


Desde sempre fui dessas, de soltar rimas bobas no meio da conversa, 

De dar importância pra coisas bobas que ninguém se interessa.


Sou dessas que criam um mundo em volta de apenas uma palavra, sempre exagerei na dose. Sempre fui a maluca, a louca, a exagerada.



Sempre fui de falar demais, de sonhar a beça, e você sempre o oposto, pensando só no presente, levando a vida sempre com pressa.



E aí do nada você sumiu, mas ainda estava do meu lado... eu fiquei confusa, fiquei com medo de enxergar teu teu sorriso frio, desesperado



Mas você simplesmente virou pó de estrela,

sorrindo de longe enquanto eu estava la falando bobeira
Desintegrou o que era lindo, mas continuou brilhando pra mim,
mudou meu mundo, você sumiu, simples assim.


Você me deixou antes mesmo de sair, e eu queria te puxar de volta, nunca sofri tanto quanto no dia em que te vi partir... tudo doeu, tudo dói, mas nada disso importa.



Era uma vez eu feliz... afinal tu era o que me fazia brilhar

hoje eu tô aqui, me afogando em um mar escuro de loucuras, que não aprendi a nadar.


Eu já escrevi muito, meio que desisti de rimar, estou tentando criar musica, combinando sons, tentando ser criativa, pra vê se fica mais fácil de aceitar.



O apartamento ta vazio, o buraco em mim ta enorme, o que antes eram planos hoje é só a sombra de um futuro agora totalmente desforme,



Veja você, que nem as palavras me querem, ela saem de mim com força, com raiva, não se complementam... hoje elas hoje só me ferem.



Tu vai voltar? Eu preparo seu cafe e ajeito o sofá... até prendo o cabelo lá no alto que é pra tu gostar!

Te faço chamego, te dou carinho, te chamo de meu nego, te encho de beijinho.


Ta tudo cinza e sem graça, traz de volta teu amor, teu carinho, a sensação boa de quando tu me abraça.

Me dá de novo o ritmo que perdi quando te disse até, traz minha alegria, traz meu sorriso, a minha fé.


Volta só por hoje, só pra eu ver de novo teu olho brilhar mais que a lua,

vem só me ver, vem  ser o motivo do meu gargalhar, vem me fazer mulher, me deixa ser só por mais uma vez, tua.



Nenhum comentário:

Postar um comentário